Obras de arte são geradas a partir de materiais órfãos de um sistema efetivo de reciclagem, em um esforço coletivo para criar beleza e também reflexão sobre o uso de recursos técnicos.

 

A ideia de uma Economia Circular, na qual materiais são vistos como nutrientes e podem experimentar sucessivos ciclos de uso, é representada simbolicamente através de instalações que tomam partido dos mesmos materiais para criar e recriar formas diversas, espiralando e desespiralando-se em ações coletivas registradas em imagens e vídeos.

O processo resultará em uma série de ações-instalações, e a edição das imagens geradas em stopmotion para criar uma narrativa visual sobre cada etapa do processo. Após o fim de cada ciclo, o processo pode ser reiniciado, utilizando os mesmos materiais, em outros espaços e cidades.

As Desespirais são uma celebração dos 18 anos das espirais cinéticas (2000-2018) - um projeto que ao longo desses anos vem evoluindo para se tornar um conjunto de tecnologias artesanais e cadeias produtivas complementares de valoração e circulação de resíduos industriais de E.V.A. (etileno acetato de vinila). Esse processo já foi reconhecido por prêmios de design da Fundação do Design Latino-Americana (2003), UNESCO (2005) e SEBRAE Top 100 Artesanato (2009), e agora pelo Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo.

 

O processo será expandido para abarcar materiais ‘convidados’, ressaltando suas qualidades e potencialidades, e a cadeia produtiva atual e ideal de cada um em relação à ideia de circularidade.

O foco também muda - das espirais para as DES-espirais: fazer e DES-fazer, para poder RE-fazer, infinitamente.  Foco no processo e na experiência, mais do que no produto (efêmero). 

Difundir, através da linguagem da arte e do design em escala humana, a importância da criação de sistemas circulares de transformação e valoração de materiais.

Demonstrar, através da criação e transformação de instalações site-specific em diversos espaços anfitriões, a diversidade de arranjos, processos e produtos que podem ser criados a partir de um mesmo conjunto de materiais em configurações produtivas sucessivas.

Criar, através da edição de imagens do processo, narrativas visuais sobre o trajeto do material através de diferentes espaços do ambiente urbano

Visibilizar, sensibilizar e promover reflexão sobre o volume de recursos descartados por processos industriais lineares.

OBJETIVOS

Visibilizar, sensibilizar e promover reflexão sobre o volume de recursos descartados por processos industriais lineares.

Difundir, através da linguagem da arte e do design em escala humana, a importância da criação de sistemas circulares de transformação e valoração de materiais.

Demonstrar, através da criação e transformação de instalações site-specific em diversos espaços anfitriões, a diversidade de arranjos, processos e produtos que podem ser criados a partir de um mesmo conjunto de materiais em configurações produtivas sucessivas.

Criar, através da edição de imagens do processo, narrativas visuais sobre o trajeto do material através de diferentes espaços do ambiente urbano

Estimular a co-criação do público através de oficinas práticas, interação com a obra e participação no registro e divulgação do projeto em redes sociais.

Realizar ação educativa durante o período da exposição, por meio de exposição de material gráfico complementar junto às instalações, plataforma online e realização de palestras e oficinas sobre design e economia circular.

PROCESSO

O aniversário é em 2018, mas o processo começa antes!

A partir do segundo semestre de 2017 começamos a fase de teste e pesquisa de materiais convidados.

Pra mim é a melhor parte! E quero compartilhar ela com você.

Deixe seu contato se quiser receber registros desse backstage, e saber em primeira mão das datas e locais das primeiras oficinas e instalações.

 

© 2017 por Carla Tennenbaum

São Luiz do Paratinga / São Paulo -  Brasil